Frete Grátis - Veja as regras
40 lojas físicas desde 1958
Até 3X sem juros no cartão
Enviamos para todo o Brasil
Compra segura 100% protegida
Melatonina 10 Mg 30 Cápsulas
Melatonina 10 Mg 30 Cápsulas
Melatonina 10 Mg 30 Cápsulas
Melatonina 10 Mg 30 Cápsulas
Melatonina 10 Mg 30 Cápsulas
Melatonina 10 Mg 30 Cápsulas
20%

Melatonina 10 Mg 30 Cápsulas

Código: 93051
|
Estoque: Disponível
De R$43,75
Por R$35,00
Quantidade:
Calculando frete e prazo
Calcule o frete

Comprar Melatonina 10 Mg 30 Cápsulas com melhor preço e entrega em todo o Brasil. Conheça todas as apresentações de Melatonina

Frete Grátis
veja as regras
40 Lojas Físicas
desde 1958
Até 3X sem juros
a partir de R$100,00
BRONZE
Loja Bronze E-bit
eleita pelos consumidores

Informações do produto

A melatonina (N-acetil-5-metoxitriptamina), um neuro-hormônio pertencente ao
grupo das indolaminas, é uma molécula altamente conservada evolutivamente,
apresentando funções decorrentes de sua produção noturna em todos os grupos de
seres vivos, desde organismos unicelulares até o homem. Este hormônio é produzido
na glândula pineal e secretado na corrente sanguínea. A glândula pineal é
considerada o principal órgão produtor de melatonina, mas diversos outros tecidos
ou células, incluindo os macrófagos e monócitos, possuem a capacidade de produzi-la.

Características do produto

A melatonina é uma molécula com alto coeficiente de partição óleo-água, atuando
tanto na membrana plasmática como no interior da célula. No entanto, mecanismos
ou locais de ação intracelulares para a melatonina ainda não foram definidos. Os
estudos mostram ação antioxidante e ação inibitória sobre a enzima calmodulina.
Esses efeitos somente foram descritos utilizando doses de melatonina acima das
concentrações atingidas no organismo. Então, os mecanismos de ação da melatonina
podem ser subdivididos em:
1 – Mecanismo de ação extracelular via receptores de membrana;
2 – Mecanismos de ação intracelulares, neste caso a melatonina poderá agir através
de:
• Inibição da enzima cálcio-calmodulina;
• Receptores da nucleares;
• Ação Antioxidante.

Para que serve

- Distúrbios do Sono ; - Condições Neuropsiquiátricas e Desordens do Sono; - Saúde Cardiovascular; - Epilepsia; - Migrânea; - Outras Indicações Clínicas Outras benefícios da melatonina incluem proteção contra os efeitos da radiação ultra-violeta na pele e glaucoma. - Melatonina e Câncer A atividade diminuída da glândula pineal poderia contribuir para a gênese de tumores de mama por provocar hiperestrogenismo relativo. Essa teoria foi complementada por experimentos in vitro que demonstraram as ações antiproliferativas da melatonina sobre células de câncer de mama. A teoria foi corroborada pela descoberta de novos mecanismos de ação da melatonina, como suas propriedades antioxidantes e imunomoduladoras.

Como Usar

1 Cápsula 30 minutos antes de dormir.

Precauções

Os efeitos adveros da melatonina são poucos e geralmente ela é considerada segura nas dosagens recomendadas. Casos isolados relatam distúrbios psicomotores (desorientação, fadiga, dor de cabeça, vertigem e aumento do risco de alterações comportamentais). Podem também ocorrer anormalidades sanguíneas associadas com o uso em monoterapia da melatonina ou associada a outros fármacos. - Interações da Melatonina com Outros Fármacos O metabolismo hepático da melatonina ocorre primariamente através do citocromo P450 e do sistema enzimático CYP1A2. Portanto, os fármacos que alteram a atividade do CYP1A2 têm efeitos sobre o metabolismo da melatonina. Fármacos que inibem a CYP1A2 podem aumentar os níveis séricos de melatonina como, por exemplo, fluvoxamina, cimetidina, ciprofloxacina, eritromicina e antidepressivos tríclicos. Os níveis endógenos de melatonina aumentam devido ao consumo de cafeína. A suplementação de melatonina pode ter um efeito aditivo, necessitando em uma redução da dose em pessoas que consomem muita cafeína. Os anti-inflamatórios não-esteroidais, tais como ibuprofeno e naproxeno, podem suprimir a produção de melatonina endógena, necessitando de sua administração. Estudos indicam também que o uso concomitante de melatonina e fármacos anticoagulantes (warfarina) pode aumentar o risco de sangramento. A administração de melatonina reduz a pressão sanguínea entre 4 a 10 mm de Hg, em doses de 1 mg. Portano, pacientes que usam beta-bloqueadores ou outros agentes anti-hipertensivos podem apresentar uma potenciação da ação hipotensiva. Da mesma forma, as propriedades sedativas da melatonina podem potencializar os efeitos sedativos de outros fármacos com esta ação. A melatonina afeta os níveis de insulina e glicose e, dessa forma, cuidados devem ser tomados na administração em conjunto com medicações redutoras dos níveis de glicose. Interações da Melatonina com Fitoterápicos Fitoterápicos com ação sedativa, hipoglicemiante e anticoagulante podem potencializar os efeitos exógenos da melatonina. Vitex agnus castus (Chasteberry) aumenta a secreção endógena de melatonina e pode aumentar os efeitos da suplementação exógena da mesma.

Referências

Liu Z(1), Gan L(1), Luo D(1), Sun C(1). Melatonin promotes circadian rhythm-induced
proliferation through interaction of Clock/HDAC3/c-Myc in mice adipose tissue. J
Pineal Res. 2016 Dec 17. doi: 10.1111/jpi.12383. [Epub ahead of print]
Zhang Y(1), Wei Z(2), Liu W(2), Wang J(2), He X(2), Huang H(1), Zhang J(1), Yang Z(2).
Melatonin protects against arsenic trioxide-induced liver injury by the upregulation of
Nrf2 expression through the activation of PI3K/AKT pathway. Oncotarget. 2016 Dec
14. doi: 10.18632/oncotarget.13931. [Epub ahead of print]
Ivry M(1), David G(2), Wiam W(3), Haim B(3). Melatonin premedication improves
quality of recovery following bariatric surgery - a double blind placebo controlled
prospective study. Surg Obes Relat Dis. 2016 Nov 3. pii: S1550-7289(16)30798-5.
doi:10.1016/j.soard.2016.11.001. [Epub ahead of print]
Aghdam MS(1), Fard JR(2). Melatonin treatment attenuates postharvest decay and
maintains nutritional quality of strawberry fruits (Fragaria×anannasa cv. Selva) by
enhancing GABA shunt activity. Food Chem. 2017 Apr 15;221:1650-1657. doi:
10.1016/j.foodchem.2016.10.123. Epub 2016 Oct 27.
MesriAlamdari N, Mahdavi R, Roshanravan N, LotfiYaghin N, Ostadrahimi AR,
Faramarzi E. A double-blind, placebo-controlled trial related to the effects of
melatonin on oxidative stress and inflammatory parameters of obese women.
HormMetab Res. 2015 Jun;47(7):504-8.
Waldhauser F, Waldhauser M, Lieberman HR, et al. Bioavailability of oral melatonin in
humans. Neuroendocrinology 1984;39:307-313.
DeMuro RL, Nafziger AN, Blask DE, et al. The absolute bioavailability of oral
melatonin. J ClinPharmacol 2000;40:781-784.
Di WL, Kadva A, Johnston A, Silman R. Variable bioavailability of oral melatonin. N
Engl J Med 1997;336:1028-1029.
Aldhous M, Franey C, Wright J, Arendt J. Plasma concentrations of melatonin in man
following oral absorption of different preparations. Br J ClinPharmacol 1985;19:517-
521.
Cajochen C, Krauchi K, von Arx MA, et al. Daytime melatonin administration enhances
sleepiness and theta/alpha activity in the waking EEG. Neurosci Lett 1996;207:209-
213.
Ferini-Strambi L, Zucconi M, Biella G, et al. Effect of melatonin on sleep
microstructure: preliminary results in healthy subjects. Sleep 1993;16:744-747.
Wang F, Li J, Wu C, et al. The GABA(A) receptor mediates the hypnotic activity of
melatonin in rats. PharmacolBiochemBehav 2003;74:573-578.
Lewy AJ, Ahmed S, Jackson JM, Sack RL. Melatonin shifts human circadian rhythms
according to a phase-response curve. ChronobiolInt 1992;9:380-392.
Deacon S, English J, Arendt J. Acute phase-shifting effects of melatonin associated
with suppression of core body temperature in humans. Neurosci Lett 1994;178:32-34.
Cagnacci A, Krauchi K, Wirz-Justice A, Volpe A. Homeostatic versus circadian effects of
melatonin on core body temperature in humans. J Biol Rhythms 1997;12:509-517.
Maestroni GJ. The immunotherapeutic potential of melatonin. Expert OpinInvestig
Drugs 2001;10:467-476.
Lissoni P, Ardizzoia A, Tisi E, et al. Amplification of eosinophilia by melatonin during
the immunotherapy of cancer with interleukin-2. J BiolRegulHomeost Agents
1993;7:34-36.
Lissoni P, Barni S, Tancini G, et al. A study of the mechanisms involved in the
immunostimulatory action of the pineal hormone in cancer patients. Oncology
1993;50:399-402.

Mais informações

Código do produto: 93051
Marca: Manipulação Minas Brasil

Opiniões sobre o produto

1 avaliações
Muito Bom!
Muito Bom
Muito bom! Após uma semana já comecei a ver resultados.
Dê sua opinião sobre este produto
Escolha uma nota:
A sua avaliação passará por uma aprovação antes de ser publicada.
Tags deste produto
Outras pessoas marcaram este produto com as seguintes tags:
1